Uma coisa que sempre me encantou na natação, e na verdade, em qualquer esporte, é a sua capacidade de mudar a vida das pessoas. O esporte competitivo (em qualquer nível), principalmente se praticado desde pequeno, pode trazer um desenvolvimento pessoal impressionante e te preparar para a vida de diversas formas. Na minha opinião, não existe nada mais poderoso para o desenvolvimento de um jovem do que a união entre a educação escolar e a pratica de esportes. Felizmente, os mais velhos também podem aprender muito.

Você já se perguntou por que você é o que você é? Por que pensa como pensa, por que tem certos medos, certas convicções? Somos o resultados de nossas interpretações sobre tudo o que interage conosco. A educação que tivemos, experiências que vivemos, pessoas que conversamos, livros que lemos, filmes que vimos. Nossos amigos, familiares, pessoas que nos influenciam. Criamos as nossas crenças e convicções através de interações e experiências que vivemos. Mas mais importante, o que nos define é a forma como cada um de nós interpreta cada uma dessas interações. Nossos valores pessoais e a forma como vemos as coisas são primordiais para a nossa própria construção.

Vou usar um exemplo extremo, mas verídico. Dois irmãos, que viveram em uma mesma casa, mesmo ambiente, tiveram a mesma educação. O pai? Um serial killer. Ambas crianças viveram no mesmo ambiente, tiveram as mesmas interações e sofreram os mesmos impactos. Um dos filhos virou um serial killer. O outro virou investigador de polícia perito em caçar assassinos em série. O ambiente os influenciou da mesma forma, mas como cada um interpretou essa experiência e se deixou moldar, dependeu de seus valores e características pessoais.

Usei este exemplo apenas para exemplificar que mesmo das piores experiências, podemos tirar algo de positivo para nossas vidas. Se você teve uma experiência traumatizante, pode se tornar um embaixador na luta para que outras pessoas não passem por isso e você pode fazer a diferença na vida de muita gente. E isso vale para o esporte. Muitos atletas passaram por momentos vergonhosos, humilhantes e embaraçosos. Como cada um reage após uma situação dessa vai dividir os verdadeiros campeões de atletas comuns.

Leia também:  Três dicas para manter a velocidade nos últimos 5 metros

Mas vamos voltar a falar de natação. Usei como base um post escrito no Swim Swan, mas com alguns pontos da minha própria experiência. Seguem alguns pontos que este maravilhoso esporte pode te ajudar na sua vida dentro e principalmente fora da água.

 

#1. Você tem que trabalhar duro para conquistar as coisas que você quer. 

Nada na vida que realmente valha a pena aparece vai cair no seu colo sem trabalho duro (com a exceção do item abaixo). Para conquistar seus sonhos, você sempre terá que fazer o que ninguém está disposto a fazer e terá que colocar um esforço absurdo e sair totalmente da sua zona de conforto.

 

#2. Mas as vezes não é justo. 

Tem sempre aquele nadador, aquele _________ (preencha com o xingamento que quiser), que aparece uma ou duas vezes na semana, mas por ter sido abençoado com um talento fora do comum, continua te dando um pau na hora de competir. Dá muita raiva.

No longo prazo, o trabalho ético e duro sempre te levará a mais lugares do que pessoas que tem muito talento mas não se esforçam para conseguir nada. Sempre. Continue lutando e você verá.

O problema é que não é fácil suportar quando você toma aquele cacete na prova do cara que nunca treina.

#3. Você aprende a lidar com falhas e derrotas. 

Nem sempre o resultado será justo. E as coisas nem sempre vão acontecer como você gostaria. Haverão momentos que não vai importar o quanto você treinou, os resultados simplesmente não aparecerão.

A derrota tem seu lado positivo. Cada derrota é uma oportunidade de aprendizado. Você sempre poderá tirar uma lição válida, mudar alguma coisa no seu planejamento ou na sua execução e tentar de novo. As derrotas acabam expondo nossas falhas, e nos mostram o caminho que temos que focar para melhorar. Acredito que não existe falha, existe feedback. As pessoas que mais erraram na vida são aquelas mais preparadas para a vitória.

Leia também:  13 Atitudes que vão tirar seu técnico do sério

Mas vai doer. Bastante. E por isso você terá que aprender a ter uma mentalidade forte. Ser resiliente e principalmente, humilde. E na vida, vai ser assim também.

 

#4. Fazer parte de um time faz todo mundo ser melhor (inclusive você). 

Já se perguntou por que tantos nadadores parecem ter uma velocidade desumana quando nadam revezamentos?

Já vimos isso tantas vezes, nadadores baixando quase 1 segundo seu tempo de 50m livre no revezamento. Lembram do incrível 46’00 feito pelo Jason Lezak nas Olimpíadas de Pequim? Alguma coisa acontece quando nadamos por algo além de nós mesmos.

Quando você concentra seu esforço com seus colegas em prol de um objetivo em comum, coisas começam a acontecer. E essa é uma lição muito importante para sua vida.

“Um nadador buscando a grandeza é poderoso, mas um grupo buscando a grandeza será insuperável.” – Olivier Leroy.

 

#5. É um processo. 

Em algum momento a natação vai te ensinar uma a seguinte lição: Querer algo não é a mesma coisa do que conquistar algo.

Se você quer ser bem sucedido, se quiser fazer seu melhor tempo, terá que fazer mais do que ficar sonhando todos os dias sobre isso. Mais do que escrever seus objetivos. Mais do que ficar falando para os outros sobre isso.

Você precisa adotar rotinas diárias e hábitos que irão te levar até lá. Você precisará, em outras palavras, aprender a amar o processo de se tornar o nadador que você quer ser.

A natação irá te mostrar que se você dominar o processo, vai dominar o resultado.

 

#6. Você aprende a ter disciplina.

Leia também:  Cinco exercícios para melhorar a virada e ganhar valiosos segundos na natação

Ao longo da sua evolução na carreira você vai aprender a ser mais confiante. Vai desenvolver suas próprias formas de se manter no controle do seu treinamento.

Você sabe quando tem disciplina no momento em que seu despertador toca. Quando você está quentinho embaixo da coberta, o dia está frio e chuvoso, e você reflete se realmente quer sair da cama.

Li uma frase muito boa uma vez: “Disciplina é escolher entre o que você quer AGORA, e o que você MAIS quer.” 

“Conquistar o alarme” não é fácil, mas uma vez que você conseguir, tudo o que aparecer na sua frente vai começar a parecer mais fácil em comparação a isso.

 

#7. Como você perde é tão importante quanto como você ganha.  

Ganhar é incrível, e perder é um saco. Até aí, nenhuma novidade. Mas eu acredito que como agimos com relação aos dois resultados é mais importante do que o próprio resultado.

Você vai perder muitas vezes na sua carreira de nadador. E também em outros aspectos da sua vida. Você não precisa gostar disso. Mas ter a capacidade de ir para a raia do lado e cumprimentar seu adversário, mesmo tendo perdido, mostra que você conseguiu se conquistar.

Ao mesmo tempo, ser um campeão é mais do que simplesmente chegar na frente. É sobre ser humilde, parabenizar os outros e ser um exemplo para os que vieram a seguir.

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!

Inspiração: http://www.yourswimlog.com/7-things-swimming-will-teach-you-about-life/