Quem começa a competir em ligas estaduais, nacionais ou internacionais com certeza já ouviu falar dos famosos índices de natação. Por isso preparamos uma série de perguntas e respostas pra ajudar a esclarecer o assunto.

Mas o que são esses tais índices?
Os índices são tempos mínimos que um atleta deve atingir para poder participar de uma certa prova em uma competição. Ou seja, são uma espécie de filtro que define quem está classificado para participar de uma determinada competição. Cada prova possui um índice diferente que em alguns casos varia de acordo com a categoria (faixa de idade) ou gênero do atleta.

Quem estabelece esses índices?
Os índices são estabelecidos pela federação que organiza a competição, por exemplo, para campeonatos brasileiros quem estabelece o índice é a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) que é quem promove a competição. Para o campeonato Paulista por exemplo, quem determina o índice é a FAP (Federação Aquática Paulista) e assim o exemplo segue até as Olimpíadas que são definidas pela FINA.
O método utilizado para definir o índice pode variar, mas usando o exemplo do índice para as Olimpíadas do Rio 2016, a FINA considera como índice olímpico o 16o melhor tempo de cada prova da edição anterior. Abaixo você pode ver os índices oficiais.

Tabela de índices das Olimpíadas do Rio 2016. Fonte: Globo Esporte

Tabela de índices das Olimpíadas do Rio 2016. Fonte: Globo Esporte

Como eu posso fazer o índice e me qualificar?
Não adianta pedir pro colega cronometrar seu tempo e tentar se inscrever em uma competição. Só são considerados oficialmente os tempos atingidos em competições pré estabelecidas como etapas classificatórias, no caso das olimpíadas por exemplo, a FINA passa os índices e a CBDA define quais serão as competições onde os índices podem ser atingidos (ex. Troféu Maria Lenk). Somente as confederações nacionais tem a chancela da FINA para qualificar seus atletas.

Existem exceções ao índice?
Você já ouviu falar de Eric Moussambani? Ele é a prova viva de que as exceções existem e existem por uma boa razão.

Nesse caso o atleta foi convidado pelo COI para representar seu país como o único nadador e sendo um dos 4 atletas que representaram a Guinea Equatorial nas olimpíadas de Sydnei em 2010. Além de ajudar a desenvolver a natação em países com menos acesso, essa é uma das maiores demonstrações do espírito olímpico e de como o esporte também tem seu papel social.

E ai? Qual o próximo índice que você quer alcançar? Dê uma lida nesse post e saiba como ter uma temporada monstruosa, ainda dá tempo!

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!