Esta começando a praticar maratonas aquáticas? Então somos dois.

Não sei de você, mas quando eu começo algo novo gosto de buscar o máximo de informações possíveis para tentar errar o menos possível no começo. E nada melhor do que escutar quem realmente entende da coisa.

Entrevistamos o maratonista Samir Barel para nos ajudar. Samir, que já terminou algumas das mais difíceis maratonas do mundo, como a Hernadarias-Paraná, conhecida como a mais longa do mundo, a Volta na Ilha de Manhattan e a travessia do Canal da Mancha, é também um dos principais embaixadores da modalidade no Brasil. Ou seja, o que não falta é experiência para compartilhar conosco.

Então, para você que está começando a se aventurar nas maratonas aquáticas, montamos este guia, que será dividido em duas partes, com diversas dicas para te ajudar nessa empreitada.

Nesta primeira parte, Samir nos passou informações importantes sobre quais são os equipamentos necessários para a pratica do esporte, quais os melhores circuitos para iniciantes e como se preparar para uma prova antes da largada.

Vamos lá:

EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS

Os equipamentos para o treinamento e provas de maratonas aquáticas não são diferentes dos da natação:

  • Óculos – prefira óculos mais confortáveis, com ampla visão e espelhados para proteger do sol durante as provas.
  • Touca
  • Sunga/Maiô
  • Pull Buoy/Flutuador
  • Nadadeiras
  • Palmar – comece com modelos menores, e vá adquirindo maiores de acordo com a sua evolução
  • Elástico Estacionário – equipamento interessante para quem viaja muito e não tem disponibilidade de treinar em piscinas adequadas o tempo todo. Mas é importante ter a instrução de um profissional, pois o risco de se lesionar é alto.
Leia também:  7 cuidados para treinar em piscinas abertas nesse verão

 

MELHORES CIRCUITOS PARA INICIANTES

O mais importante para quem está começando é escolher provas que aliem segurança, conforto e belezas naturais. Os circuitos abaixo são os melhores exemplos dessa fusão, com provas de diferentes distancias e em diferentes Estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná, Distrito Federal, Santa Catarina, Sergipe, Alagoas entre outros.

As provas acontecem em paisagens tão bonitas que dá vontade de fazer todas, não? Escolheu a sua? Então agora vamos para a prova.

ANTES DA LARGADA

  • Esteja bem treinado e hidratado, fatores essenciais para fazer uma prova de forma saudável e não ficar pensando em desistir.
  • Esteja preparado para o contato físico “amistoso”. Na maratona aquática, o contato entre os atletas acontece frequentemente, principalmente na largada quando todos estão procurando o melhor grupo, o melhor trajeto e a melhor direção até a primeira boia.
  • No aquecimento é muito importante entrar na água onde será realizada a prova e visualizar o máximo de pontos de referência dentro e fora da água. Procure prédios, árvores, “manchas” nas montanhas ou qualquer ponto fixo que te ajude a chegar no objetivo (boia ou pórtico). Muitas vezes por conta das ondas, chuva e condições adversas de tempo, fica difícil enxergar sua meta. Por isso é essencial ter referências ajudará muito sua navegação.
  • É importante saber para que lado a correnteza está puxando ou a direção do vento. Uma boa referência é olhar para onde a popa (parte de trás) dos barcos está apontando, pois como são ancorados pela frente, a traseira estará apontando para o lado da correnteza. Mas para ter certeza, confirme isto com salva vidas ou pessoas locais, pois as vezes o vento pode estar para um lado e a correnteza para o outro lado! Certifique-se para não errar.
  • Para atletas iniciantes a melhor opção é largar mais atrás e não correr o risco de contato físico, pois pode incomodar no começo. Com o tempo, passe a largar pelas laterais, encontrando seu espaço e um bom grupo como consequência do afunilamento que acontece com os nadadores ao se aproximarem da primeira boia.
  • É importante após cada largada analisar tudo o que aconteceu. Buscar informações, tirar dúvidas, aprender com a sua experiência, e assim em uma próxima prova, se sentir mais confiante para sair um pouco mais para frente.
Leia também:  Curiosidade: qual foi a maior distância que alguém já percorreu nadando?

maratonas-aquaticas

DURANTE A LARGADA

  • Para garantir uma boa largada é fundamental ter conhecimento do seu ritmo de prova. Um erro comum é largar muito forte e após os primeiros minutos já estar com a respiração muito acelerada, comprometendo a continuidade da prova.
  • Comece a prova utilizando mais a força, e não a aceleração e frequência da braçada.
  • Controle sua respiração e intensidade de forma que não atinja seu máximo! Segure esta intensidade até encontrar um grupo de força igual ou pouco mais forte. Mantenha-se neste grupo e aí sim inicie sua estratégia de prova.

Leia também o Guia Completo para Iniciantes  (Parte 2), com dicas para fazer a melhor prova possível.

 

Samir Barel é natural de São José dos Campos (SP), mas reside em Campinas (SP). Praticante de maratona aquática desde 2007, Barel já concluiu algumas das provas mais longas e difíceis do circuito mundial, tais como a tradicional travessia Hernadarias-Paraná, conhecida como a maratona aquática mais longa do mundo (88k), a famosa Volta na Ilha de Manhattan, nos Estados Unidos e a temida travessia do Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, considerada o “Monte Everest das águas abertas”. Em setembro de 2016, o nadador pretende realizar a Travessia do Canal da Catalina, na costa californiana, nos Estados Unidos, e se concluir o desafio de 34k será o primeiro brasileiro a conquistar a famosa “Tríplice Coroa das Águas Abertas”, que incluem também o Canal da Mancha e a Volta à Ilha de Manhattan.

Créditos: Flavio Perez/OnboardSports

 

Leia também:  Tricampeão da 14 bis, Marcos Campos fala como se preparar para águas abertas

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!