Essa é uma pergunta que sempre surge na cabeça de novos nadadores que estão se profissionalizando, “quanto será o salário de um nadador olímpico?”. Essa era uma resposta bem difícil de responder há alguns anos, visto que cada clube e cada atleta encontravam uma maneira diferente de se remunerar.

De uns anos pra cá esse cenário mudou, pois como parte de um programa para ajudar o exército a manter seu contingente de atletas, foram adotadas algumas medidas para garantir que nenhum atleta olímpico passe por problemas de remuneração e abandone o esporte. Uma dessas medidas foi a incorporação desses atletas nas forças armadas do país (Marinha, exército ou aeronáutica) e também a sua capacitação como oficiais.

 

“Esses atletas estão incorporados às Forças Armadas. É um projeto do Ministério da Defesa com o Ministério do Esporte, que começou com os Jogos Militares no Rio. Após 2011, as Forças Armadas não tinham recursos para manter os atletas e fizemos uma parceria. As Forças Armadas pagam salários, o Ministério do Esporte custeia as viagens para competições” – Ricardo Leyser, secretario executivo do Ministério do Esporte

 

Obviamente a resposta não é 100% precisa, pois cada atleta também pode ter sua renda de outros lugares, como patrocínios, participação em peças publicitárias e palestras. Mas os salários do exército são de conhecimento público e por isso podemos te dizer que…

Em média um nadador olímpico brasileiro ganha entre R$3 mil a R$4 mil de salário.

Isso porque a maioria de nossos nadadores são sargentos da marinha ou do exército (Veja aqui a lista completa de atletas do exército que vão participar no Rio 2016), e os soldos dos Sargentos variam entre R$3.111,00 para 3o Sargento e R$4.361,00 para 1o Sargento.

Por isso, não se assuste se algum de nossos nadadores ao ganhar uma medalha for ao pódio e prestar continência. Isso causou um pouco de dúvidas no Pan-americano de Toronto, mas agora você já sabe que é porque eles além de serem atletas, são membros das forças armadas do Brasil.

Além do salário do exército, após sabermos que o Brasil iria sediar as Olimpíadas de 2016, o governo também aprovou a “Bolsa Pódio” que premia 242 atletas de algumas modalidades olímpicas (a natação é uma delas) com um valor mensal de acordo com alguns critério, entre eles, estar entre os top 20 de sua modalidade.

 

Uma das principais iniciativas do Plano Brasil Medalhas foi implantar a Bolsa Atleta Pódio, instituída pela lei nº 12.395, de 16 de março de 2011. A Bolsa Pódio é uma nova categoria do programa Bolsa Atleta, com a finalidade de apoiar atletas com chances de disputar finais e medalhas olímpicas e paralímpicas. As bolsas variam entre R$ 5 mil e R$ 15 mil.

Esses são os valores do programa de Bolsa Pódio do governo.

Esses são os valores do programa de Bolsa Pódio do governo.

 

Uma medalha no mundial em 2015 por exemplo dá o atleta um valor de R$15 mil mensais por 12 meses. Essa é uma prática comum também em outros países onde os atletas premiados sempre recebem algum incentivo financeiro e é algo que com certeza alguns de nossos nadadores devem estar recebendo.

Portanto, nossos nadadores da seleção recebem em média entre R$8 mil e R$19 mil no total durante esse ano olímpico.

A remuneração do esporte profissional no Brasil sempre foi um tema de discussão, pois a percepção de muitos atletas e especialistas é que o país não fomenta corretamente o esporte e por isso muitos atletas acabam desistindo do esporte por falta de recursos (Fora os altos salários milionários de jogadores de futebol). Com essa nova parceria entre o exército e o ministério do esporte pode ser que a natação brasileira viva um período muito bom.

Vamos torcer por nossa seleção nas Olimpíadas do Rio 2016!

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!