Seja no esporte, ou em diferentes fases da vida, uma coisa sabemos: o medo sempre fez parte da história do ser-humano. Agora, como fazer com que este receio, que tanto nos aflige, tenha o mínimo de interferência no nosso dia a dia, já é outra história.

Abaixo, compartilhamos algumas dicas para evitar que, na natação, não atrapalhe seus resultados:

  • Identifique-os 

Isto pode ser complicado. Alguns nadadores insistem em bater no peito e afirmar: “Eu estou tranquilo, sem nenhum medo, aflição, com relação a esta competição”. Uma vez que você reconhece o seu medo, é mais fácil encará-lo como uma forma que não é puramente baseada na emoção. Tire um tempo, anote-os em um papel e reflita sobre. Ajuda muito!

  • E se o pior acontecer?

Quando você, de fato, identifica o seu medo, começa a imaginar os piores cenários caso o seu maior receio venha à tona na hora de competir. Elime este pensamento de: “e se”. Veja como você pode melhorar o seu psicológico para evitar  que o pior aconteça durante uma prova.

  • Aceite a imprevisibilidade 

É sempre positivo vencer o medo, mas, como a maioria das coisas, existem alguns limites. Faça o que você pode com o que você tem: esqueça as coisas que você não é capaz/tem o controle de fazer na hora H.

  • Confie em si mesmo 

Pense na última vez que algo realmente errado aconteceu durante uma prova de natação. Quanto tempo você demorou para superar tudo? Algumas semanas? Horas, dias? Não importa o que aconteça, sempre tenha confiança que você fará o seu melhor – pense positivo e não negativo!

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!