É comum, antes de competições, fazermos um preparo mental antes de cair na água. Imaginar a saída, estratégia de prova, os fundamentos e como será a chegada para melhorar o tempo e, eventualmente, subir ao pódio. No entanto, uma coisa é certa: se você fez o seu esforço máximo para atingir o seu objetivo, o cansaço fatalmente chegará ao fim da prova.

Mas, existe um fundamento que vale a pena ficar atento, pois a sua eficiência gera economia de energia e ganhos de velocidade. É o streamline (alinhamento do corpo na água), que deve ser constantemente praticado durante os treinos e depois aplicados nas provas de natação. Para isso, listamos 9 dicas para incrementar e desenvolver melhor a posição.

1 – Coloque uma mão sobre a outra

No momento do deslize, é importante que uma mão esteja sobre a outra, com o polegar da mão que está em cima flexionado pressionando a mão de baixo. Tal posição deve ser mantida com segurança pois com a pressão da impulsão as mãos podem ser afastadas.

2 – Mantenha as mãos paralelas com a superfície

Da mesma forma que o corpo precisa estar o mais plano possível, os braços e mãos fazem parte desta projeção. Má posição neste item pode causar aumento da resistência e diminuição da potência do streamline.

3 – Feche bem os braços

Muitos nadadores têm dificuldade nesta ação por conta da falta de flexibilidade nesta posição. A ideia é ter os braços o máximo estendido possível, sem qualquer flexão e cruzados por detrás da cabeça.

4 – Aperte os biceps atrás dos seus ouvidos

Esta posição só é possível para quem tem uma boa flexibilidade e faz o movimento com tranquilidade. A intenção é pressionar os bíceps contra os seus ouvidos e não contra a parte de trás da sua cabeça.

5 – Cabeça alinhada com o corpo

Manter a cabeça totalmente alinhada com o corpo é fundamental para uma boa execução de streamline.

6 – Contração do corpo

A intenção é fazer uma espécie de torpedo com o seu próprio corpo. Assim você pode até contrair os glúteos e ter uma forma mais alinhada e propícia para a performance da propulsão e deslize. Tal contração demora alguns segundos e logo em seguida o relaxamento para o final do movimento.

7 – Mantenha as pernas estiradas

Assim como nos braços, a flexibilidade é que determina a qualidade deste movimento. Mantenha as pernas estiradas e juntas.

8 – Aponte os dedos dos pés

Essa dica já é buscando uma perfeição no movimento. O movimento incluí apontar os dedos dos pés para o lado oposto do nadador.

9 – Pés juntos

Na contração do corpo os pés entram neste processo também. Um levemente sobre o outro e contraídos para melhor extensão e minimização da resistência.