Imagine se você pudesse fazer uma espécie de exame no seu nado para poder saber o que é preciso melhorar. É isso que a biomecânica faz. Essa ciência busca ajudar os atletas por meio do estudo das forças envolvidas no movimento e como elas têm efeito nos seres vivos. A análise também permite contribuir na melhora da técnica de nado, no desenvolvimento de tecnologias dos trajes e na prevenção de lesões.

 

O biomecânico Augusto Barbosa, da Meazure, empresa que faz as análises de César Cielo e do paralímpico Daniel Dias, explica que a tecnologia permite que se faça um diagnóstico, como se faz um raio-x de um braço quebrado para levar para um médico examinar. “É basicamente o que a gente faz”, explica ele. “A gente consegue fazer os educativos com os atletas e propor soluções, mas quem está no dia a dia ali é o técnico, então esse trabalho com ele é fundamental”, completa.

Leia também:  Conheça 5 ideias criativas para toucas de natação

Como são feitos os testes?

Na natação, os testes são feitos de três formas diferentes. Na primeira delas, o atleta nada atado a uma plataforma fixa com um sensor capaz de medir a força gerada pelo nado. Os resultados são acompanhados em tempo real num computador.

Outra avaliação é feita de forma que o atleta se desloca com um cinto preso a uma linha com um carretel que tem um sensor, permitindo que se saiba a velocidade atingida pelo nadador. Ao mesmo tempo, uma câmera subaquática grava os movimentos. Quando o sensor registra uma queda na velocidade, é possível olhar no vídeo o que gerou essa desaceleração. Pelas imagens, também é possível observar as deficiências na técnica de nado.

Além disso, existe uma análise feita em competição, em que a prova é filmada de fora d’água e as distâncias são fatiadas para se medir a velocidade em cada trecho. Assim, é possível ver exatamente em que pontos do percurso o atleta ganha e perde no desempenho.

Quem usa a biomecânica?

Países com forte tradição na natação têm o costume de realizar avaliações biomecânicas. É o caso da Austrália e do Japão. Um grande nome que fazia esses testes era Michael Phelps. Parece que foi uma boa ajuda para o nadador, não é mesmo?

E você, já pensou em como seria descobrir a força e a velocidade do seu nado?