Imagine se você pudesse fazer uma espécie de exame no seu nado para poder saber o que é preciso melhorar. É isso que a biomecânica faz. Essa ciência busca ajudar os atletas por meio do estudo das forças envolvidas no movimento e como elas têm efeito nos seres vivos. A análise também permite contribuir na melhora da técnica de nado, no desenvolvimento de tecnologias dos trajes e na prevenção de lesões.

 

O biomecânico Augusto Barbosa, da Meazure, empresa que faz as análises de César Cielo e do paralímpico Daniel Dias, explica que a tecnologia permite que se faça um diagnóstico, como se faz um raio-x de um braço quebrado para levar para um médico examinar. “É basicamente o que a gente faz”, explica ele. “A gente consegue fazer os educativos com os atletas e propor soluções, mas quem está no dia a dia ali é o técnico, então esse trabalho com ele é fundamental”, completa.

cialis que es cialis from egypt how to write a theses top blog post ghostwriter websites au low cost tadalafil pay my assignment nebenwirkung viagra cialis free business plan templates where can i type my essay custom written research paper thesis adviser www homework help aol com games text twist source link thesis statement parts free trial offer viagra viagra brand 100 mg thesis in an argument paper https://lynchburgartclub.org/doris-lessing-group-minds-essay/ metformin purchase australia buy custom term paper comprar viagra en farmacia - argentina thesis documentation abstract Does buspirone cause weight gain go site article critique samples cialis pas cher follow url paper outline formats go here enter essay writing websites free go Como são feitos os testes?

Na natação, os testes são feitos de três formas diferentes. Na primeira delas, o atleta nada atado a uma plataforma fixa com um sensor capaz de medir a força gerada pelo nado. Os resultados são acompanhados em tempo real num computador.

Outra avaliação é feita de forma que o atleta se desloca com um cinto preso a uma linha com um carretel que tem um sensor, permitindo que se saiba a velocidade atingida pelo nadador. Ao mesmo tempo, uma câmera subaquática grava os movimentos. Quando o sensor registra uma queda na velocidade, é possível olhar no vídeo o que gerou essa desaceleração. Pelas imagens, também é possível observar as deficiências na técnica de nado.

Além disso, existe uma análise feita em competição, em que a prova é filmada de fora d’água e as distâncias são fatiadas para se medir a velocidade em cada trecho. Assim, é possível ver exatamente em que pontos do percurso o atleta ganha e perde no desempenho.

Quem usa a biomecânica?

Países com forte tradição na natação têm o costume de realizar avaliações biomecânicas. É o caso da Austrália e do Japão. Um grande nome que fazia esses testes era Michael Phelps. Parece que foi uma boa ajuda para o nadador, não é mesmo?

E você, já pensou em como seria descobrir a força e a velocidade do seu nado?