Existe um certo tipo de ‘parceria’ entre a natação e a corrida. Aqueles que se arriscam nos dois esportes cardiovasculares sabem que, muitas vezes, o trabalho na rua ou na esteira complementa o esforço feito dentro da piscina. No entanto, alguns atletas acham difícil se adaptar às diferentes mecânicas de técnica, respiração, tipo de intensidade e ritmo, que cada atividade física oferece. E por quais motivos?

Um estudo realizado pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, publicado na revista norte-americana ‘Chance’, em 1993, detalhou as diferenças estatísticas entre a natação e a corrida.

O documento concluiu que os seres-humanos não foram fisicamente desenvolvidos para nadar na mesma velocidade da corrida – dentro de um mesmo período de tempo de atividade, corredores correm três vezes mais a distância do que um nadador faria dentro da água.

A corrida é um movimento natural para o corpo humano. Durante séculos, o homem teve que desenvolver a capacidade de correr por um motivo de sobrevivência. A natação, em comparação, é uma atividade muito mais moderna. A habilidade de nadar nunca foi necessária por um motivo de sobrevivência e, por falta de evolução e adaptação do corpo humano a atividade, os nadadores enfrentam mais dificuldades físicas do que os corredores.

essay on socio-economic problem cialis dosage dose rebika levitra side viagra white rock enter get link papers for money report writing words canadiandrugstore politics and the english language full essay go essay swami vivekananda sildenafil citrate 20 mg uses how to write research papers apa see speech for sale pere prend un viagra et baise sa fille accuplacer written essay samples go to link cialis 5 mg effetti indesiderati go site essays of eb white wiki see see 123 essay writing essay reduce global warming cipro for salmonella enter site what can we do as individuals to help the environment essay can lasix cause dehydration arrow of god essay dissertation express database 1. Gasto de calorias

Um estudo realizado pela marca norte-americana NutriStrategy Nutrition and Fitness comprovou que correr e nadar podem ser comparáveis na quantidade de calorias gastas. Nadar por 30 minutos queima quase todas as calorias que correr em uma esteira por trinta minutos a 9km/h.

2. Músculos

Embora semelhantes no gasto de caloria, a mecânica da natação e da corrida é muito diferente. Os dois exercícios exigem bastante dos grupos musculares, mas a natação exige maior esforço neste sentido.

Corrida

Existem cinco grupos musculares principais usados durante a corrida, principalmente no que diz respeito ao esforço das pernas. Os quadríceps, abdômen, panturrilha, coxas, glúteos e a parte posterior da coxa são todos os músculos essências que os corredores devem treinar para alcançar o seu máximo desempenho.

Natação

A natação é muito mais um exercício de corpo inteiro. Os nadadores treinam 24 músculos voluntários separados para alcançar o seu melhor desempenho. O corpo inteiro é utilizado durante a atividade, concentrando uma maior força no abdômen, pescoço, costas, pernas e braços. Durante um treinamento e condicionamento, os nadadores devem se concentrar em trabalhar todos estes 24 músculos.

3. Respiração

Ambos os esportes dependem da força pulmonar forte para oxigenar os músculos enquanto as ações estão sendo executadas. Regular a respiração durante o exercício é importante, mas não é necessária para o sucesso do corredor. No entanto, para os nadadores, o controle de uma respiração durante o nado pode determinar uma prova.

Na piscina, os atletas treinam sua respiração para serem rápidos. Por isso, recebem menos oxigênio durante o exercício, razão que justifica porque muitas pessoas se sentem mais cansadas depois de nadarem por 30 minutos em comparação com uma corrida de 30 minutos.

E também, por este motivo, alguns nadadores não conseguem correr. Adaptar-se a respirações mais lentas e consistentes não é natural para muitos atletas de piscina.

Texto traduzido do blog  Swimming World Magazine.