O arrasto é o inimigo número um dos nadadores. A natação é o esporte mais sensível à técnica no planeta. Como a água é cerca de 800 vezes mais densa que o ar, o atrito diminui a velocidade dos nadadores muito mais do que quaisquer outros atletas fora d`água. Por isso, precisamos aprender como reduzir ao máximo esse contato desnecessário no meio aquático. Aqui estão dez dicas para ajudar a diminuir o arrasto frontal:

1 – Mantenha o corpo alinhado

Um corpo curvado cria mais atrito do que um corpo ereto. Alguns movimentos em que curvamos o corpo são necessários para criar propulsão, como na ondulação, mas é preciso manter a firmeza o máximo possível. Com o corpo criando muitos ângulos, o arrasto aumenta consideravelmente. Para manter o corpo alinhado, é preciso ter força no core – musculatura de abdômen, glúteos e lombar.

2 – Mantenha a cabeça baixa

Olhar para baixo ajuda a manter o alinhamento do corpo, mas, mais do que isso, pode ajudar a diminuir o atrito na superfície. O arrasto é menor embaixo d`água do que na superfície, então, idealmente, a cabeça deve estar submersa no ponto mais rápido do ciclo de nado. Isso acontece nos quatro estilos, mesmo que de leve.

3 – Faça a puxada da braçada com o cotovelo alto

Durante a puxada da braçada nos quatro estilos, o braço é o vilão, causando a maior parte do arrasto frontal. Mantendo o cotovelo o mais próximo possível da superfície – a não ser no nado costas – e alinhado com o movimento do corpo, é possível reduzir esse arrasto do braço.

4 – Use o melhor traje de competição que puder

Os recordes estabelecidos em 2008 e em 2009 convenceram que os trajes realmente ajudam. Mesmo hoje, após a proibição dos mais tecnológicos, as roupas ajudam a reduzir a fricção e a manter o corpo firme na água.

5 – Raspe todos os pelos do corpo

Quando há mais pelos no corpo, o atrito aumenta. Então, raspá-los antes das competições vai tornar o corpo mais liso – e rápido dentro d’água.

6 – Capriche no streamline em todas as saídas e viradas

Deixar o corpo o mais alinhado e firme possível no submerso cria uma enorme vantagem quando se está em alta velocidade. O ponto mais alto na velocidade na natação é quando os dedos das mãos encostam na superfície da água depois da saída. O segundo, quando os pés deixam a parede no impulso da virada. Em qualquer um desses momentos, você precisa manter o streamline para perder o mínimo possível dessa velocidade.

7 – Não faça pernadas muito amplas

No crawl, no costas e no peito, a pernada não deve ser muito ampla para ajudar a reduzir o arrasto frontal. Nos dois primeiros, isso significa que não se deve dobrar muito os joelhos. No peito, os joelhos nunca devem se separar além da largura dos quadris.

8 – Use duas toucas

Cobrir aquele restinho de cabelo que fica para fora da touca e criar uma superfície mais lisa com o silicone é uma boa forma de diminuir o atrito. Muitos atletas usam duas toucas, deixando as tiras dos óculos entre elas. A touca de cima deve ser de um silicone mais grosso, para manter a superfície o mais lisa possível.

9 – Use óculos discretos

Óculos de competição devem ser mais apertados no rosto e um pouco menores do que óculos de treino grandes. Quanto menos eles se sobressaírem do rosto, melhor.

10 – Force a ponta dos pés

Um dos erros mais comuns na saída é não forçar a ponta dos pés na entrada na água. Um estudo alemão concluiu que pés relaxados criam 40% mais atrito do que em ponta. Em geral, quanto menos água se espirra no mergulho, menor a resistência que se cria. Outras situações em que os pés relaxados aumentam o arrasto são no fim da pernada de peito e na pernada para baixo da ondulação.

Texto adaptado do site Swim Swam.

E aí, gostou das dicas? O que mais você faz para diminuir o atrito com a água? Conte pra gente nos comentários!