Uma boa virada em qualquer estilo garante que o atleta ganhe velocidade em uma prova de natação. Mas como realizar a virada do nado costas com eficiência, sem perder a potência de nado?

Neste estilo, a virada se divide em cinco etapas: a aproximação à parede, o giro, o impulso, o deslize e a retomada do nado. Com o mesmo movimento do crawl, mas executado com a barriga virada para cima, o atleta deve se aproximar da parede, virar de barriga para baixo, dar uma cambalhota e, ao final da rotação, empurrar a parede com os pés e com eficiência.

Virada ‘perfeita’

Para continuar com a mesma potência de nado, atleta deve se aproximar da parede na posição ventral, sem diminuir o ritmo. Ao tocar na borda com os pés, a cabeça começa a afundar e a voltar, no sentido oposto. As pernas devem acompanhar esse movimento, sendo lançadas por cima até encostarem a parede da piscina. Em seguida, o nadador deve dar o impulso com os pés, preparando-se para voltar à posição original do estilo.

Veja um vídeo para melhor aprimoramento:

Gostou desse post? Siga o Raia Oito no Facebook e acompanhe todas as novidades!