O Pilates é um sistema de treinamento criado pelo alemão Joseph Pilates no início do século XX. A técnica consiste em, principalmente, fortalecer os músculos em torno da área abdominal, aprimorando a estabilidade central do corpo.

Os princípios do Pilates podem ser combinados com a natação, melhorando o desempenho dentro da água e a consciência corporal do atleta. Tudo na água começa com a estabilidade central do corpo, o que permite ao nadador manter uma posição correta. Sem isto, é difícil gerar força e locomoção dentro da água a partir das pernadas e das braçadas.

Veja dois exercícios da técnica para nadadores:

#1 – Single Straight Leg

O Single Straight Leg Stretch é um clássico de Pilates que treina a resistência da musculatura do abdome. Além disso, desafia a consciência corporal, o controle do centro e a flexibilidade.

O atleta deve iniciar o exercício deitado com as pernas fazendo um ângulo reto no quadril e joelhos, pé em base de Pilates com calcanhares sendo pressionados um contra o outro e os antepés com angulação de 30º. Manter o abdômen e glúteos contraídos, mantendo uma força como se houvesse a intenção de abrir a pelve e unir os ísquios.

Com os braços sempre alongados, como se as mãos estivessem sendo puxadas para longe, o nadador deve subir o tronco até a altura em que as escápulas saiam do chão, deixando apenas suas bases tocarem o chão, até o final do exercício.

Leia também:  Fortaleça o seu estilo de natação onde quer que esteja: conheça o exercício Burpee

O movimento consiste em dobrar uma perna em direção ao peito com a mão contralateral tocando o joelho e a mão do mesmo lado, o tornozelo, enquanto a outra perna estica em direção ao teto, de maneira fluida e alternada, isto é, enquanto uma perna está dobrando, a outra está esticando.

#2 – One Leg Kick (Chute com uma perna)

Deitado de barriga para baixo, com o tronco sustentado para cima do colchonete, apoiado nos antebraços. Coluna o mais neutra possível (é interessante a ativação dos músculos que auxiliam no imprint para o fechamento por força nesta região bastante solicitada).
As pernas devem ficar na distância do quadril, paralelas, tornozelos estendidos e dedos alongados. O quadril se mantém estendido com as EIAS (aqueles ossinhos pontiagudos que temos na frente do quadril) fora do colchonete e o osso púbico no colchonete. Escápulas estabilizadas, na posição neutra, ou seja, cuide para que seus ombros não se elevem durante o exercício.

Expire e estabilize a pelve, enquanto um joelho flexiona duas vezes com pulsos controlados (primeiro pulso com tornozelo em flexão; segundo com tornozelo em extensão).

Fazer 45 minutos de exercícios, duas vezes por semana produzirá, benefícios reais para a sua natação.

Se interessou pelo assunto? Veja quatro motivos para fazer Pilates.

Texto originalmente traduzido do site Arena Water Instinct.