Especialmente aqueles que nunca competiram, quando nadam o estilo costas tendem a cometer dois erros que são inseparáveis, já que ambos tem a ver com a posição do corpo na água.

O primeiro erro mais comum consiste em manter o corpo em linha reta com a superfície. O esforço em mantê-lo na posição perfeitamente horizontal para ganhar hidrodinâmica, assim como feito no estilo crawl, tem a contrapartida de deixar as pernas além da superfície da água, o que compromete a eficiência do nado.

Ao corrigir esta falha, não é raro provocar outro erro, deixando, por exemplo, que os quadris se afunde mais que os pés.

Corrigindo a postura

Dos erros listados, o segundo é mais frequente, mas também é o mais fácil de corrigir: é necessário aumentar a velocidade da pernada, mover o queixo alguns centímetros para trás, e pronto! Está resolvido.

Para resolver o outro erro citado, siga estes conselhos:

– Eleve o queixo alguns centímetros mais próximos ao peito;
– Mantenha uma braçada constante e rotativa;
-Tente não afundar tanto a mão durante a fase da braçada, procurando a profundidade certa e equilibrada na superfície da água, assim que a mão entra na água.

Como já comentado, aparte dos problemas de flutuabilidade, estas falhas técnicas também neutralizam o impulso das pernas. Fique atento!

Texto originalmente traduzido do site Arena Water Instinct

Leia também:  14 sonhos loucos envolvendo natação