Se você, assim como eu, sofre com dores de ouvido frequentemente, já deve ter se perguntado “mas será que eu vou ter que parar de nadar?”. A resposta é não!

Tampão de silicone que é moldado a cada uso. (Imagem: Divulgação)

Dá pra evitar que a água forme uma outra piscina dentro das suas orelhas, com tampões de ouvido. Existem aqueles que se moldam ao formato da sua orelha a cada uso, parecidos com uma massinha, e os que são feitos exclusivamente para você.

Na semana passada, fui fazer o molde do meu tampão sob medida. O profissional que realiza esse trabalho é o fonoaudiólogo, normalmente em estabelecimentos que vendem aparelhos auditivos. Antes de escolher o local aonde fui, pesquisei bastante e encontrei, em São Paulo, preços de R$ 65 a R$ 500 reais pelos tampões, mas a média é de cerca de R$ 200.

O molde do tampão é feito com uma massinha colocada na orelha. (Foto: Victoria Salemi)

O molde é feito com uma massinha que é colocada dentro do ouvido – não muito fundo, mas pode dar um pouco de aflição se você é mais sensível – e que é retirada quando está seca e mais durinha, o que acontece em cerca de cinco minutos. Esse molde é enviado à fábrica, que confecciona os tampões em silicone. Há várias opções de cores, além do material transparente, e algumas marcas oferecem uma versão que boia na água, caso um deles caia durante o uso.

Os tampões não demoram muito a ficarem prontos. Em média, em quatro ou cinco dias. E, se eles parecerem muito diferentes um do outro, não se assuste! É normal termos formatos diferentes das orelhas esquerda e direita.

A recomendação dos fonoaudiólogos é de que os tampões sejam trocados a cada dois anos, porque a umidade vai danificando as peças com o tempo. Para crianças e adolescentes em fase de crescimento, no entanto, é indicado que novos moldes sejam feitos uma vez por ano.

É normal que os tampões sob medida sejam diferentes um do outro, porque nosso corpo não é simétrico. (Foto: Victoria Salemi)

Com os tampões já prontos, é normal sentir as orelhas úmidas durante o uso. O que a fono que me atendeu explicou é que eles não deixam que a água entre lá no fundo do ouvido, pois é ela que causa as inflamações quando fica presa nos canais. Isso pode acontecer não apenas na piscina e no mar, mas também durante o banho.

Então se você, assim como eu, tem dores de ouvido com frequência, essa pode ser uma alternativa para não precisar faltar ou ficar fazendo só perna sem afundar a cabeça na água durante os treinos!

Leia também:  #4 Lições sobre nadadeiras