Ter uma boa técnica dentro da água não é suficiente para alcançar um bom tempo. Um nado eficiente exige muito ritmo, coordenação, hidrodinâmica e força!

Como é a sua braçada no estilo peito? E a pernada? Sente que está nadando e a sua impulsão na água está sendo pouco eficiente? Não sabe como melhorar? A maior parte do nado peito acontece debaixo da água, e para tornar o nado propulsivo é importante se atentar aos detalhes biomecânicos que permitem dominar o estilo.

Abaixo, veja algumas dicas de estilo para serem aplicadas no dia a dia do treinamento:

1 – Oriente as palmas das mãos para fora, de modo que as costas de uma das mãos esteja praticamente oposta à outra;
2- Junte seus ombros o máximo que puder antes de começar a fase de recuperação;
3- Os braços devem se mover de maneira perfeitamente sincronizada e simétrica;
4- Mantenha os joelhos próximos enquanto traz os pés para as nádegas e não os separe até o momento do chute;
5- Vire os pés antes do impulso com as pernas;
6- Mantenha um ângulo de 90º entre o pé e a perna durante a pernada;
8 – Relaxe e estenda os pés no final da pernada;
9 – Realize a fase da recuperação das pernas devagar e com força;
10 – Execute a pernada quando sua cabeça estiver completamente submersa e os braços estendidos para frente;
11- Não tire o peito demais da água para respirar – o gasto de energia é excessivo;
12 – Quando não estiver respirando, mantenha a cabeça virada para baio, para reduzir a resistência com a água.

Leia também:  Rio 2016: A evolução da cronometragem nas Olimpíadas

Se tiver alguma duvida, estude a natureza: as rãs executam uma pernada de peito perfeita!

Aqui também tem um vídeo para auxiliar no aperfeiçoamento do nado: