Durante toda minha vida de atleta, sempre nadei aquelas provas que ninguém queria. Uma delas, claro, era a dos 200m borboleta. Nadei pela primeira vez aos 13 anos e ao longo dos anos, fui reunindo algumas dicas que técnicos e colegas me davam, além de algumas estratégias que fui experimentando e deram certo para mim. Então, se você morre de medo dessa tão temida prova, aí vão algumas dicas sobre como nadar os 200m borboleta sem sofrer (tanto assim)!

1. Não pense em quantos metros faltam, mas em quantos metros já foram

Antes da primeira vez que fui nadar, eu estava claramente assustada e meu técnico da época, o Rogério Mixirica Nocentini, me falou para focar na metragem que eu já tinha nadado, não no que ainda faltava. Isso tira um peso psicológico e parece que o sofrimento é menor. Então, em vez de mentalizar “puxa, ainda faltam 150 metros”, experimente “já foram 50 metros”!

2. Não passe fraco

Acredite, passar fraco não é a melhor opção! E quando eu digo fraco, é não passar nadando mole, ou aquele famoso estilo “borboletão”. Isso porque você vai se cansar tanto ou mais do que se passasse forte e, muito provavelmente, também vai travar na volta.

Então é para eu passar forte? Também não! O segredo é o equilíbrio de nadar encaixado, ou seja, com bom estilo e num ritmo confortável para você. Assim, você vai ter gás para terminar a prova no seu máximo esforço!

3. Foco na pernada

Quando tudo começa a doer durante a prova, a primeira coisa da qual nos esquecemos é a perna. O problema é que, quanto menos forçamos a ondulação, mais nosso quadril afunda e mais difícil fica para mantermos o estilo. Então, lembre-se, quando sentir aquele piano nas costas no fim da prova, force sua pernada!

4. Se estiver muito nervoso, não olhe para a piscina no momento antes da largada

Assim como a primeira, esta também é uma dica mais psicológica. Toda vez que eu ia nadar 200m borboleta na piscina longa (de 50 metros), eu preferia não olhar para a frente e enxergar aquilo que parecia infinidade de piscina à minha frente – cuja metragem eu teria que completar quatro vezes! Eu focava no que eu tinha que fazer na minha prova, porém olhando para o chão. O tamanho da piscina pode nos colocar mais um peso na hora em que estamos nervosos, então dê essa forcinha para o seu psicológico.

5. Foco no 3º parcial

Normalmente, o 3º parcial, aquele dos 150 metros, é quando a maioria das pessoas diminui o ritmo, seja por cansaço ou para guardar um pouco de energia para o final. Se você treinar para forçar esse trecho da prova, com certeza terá uma vantagem sobre alguns dos seus adversários. Mas lembre-se, isso precisa ser treinado para que você aguente fazer o último parcial forte também, hein!

E aí, gostou das dicas para nadar os 200m borboleta sem sofrer tanto assim? Tem mais algum conselho? Comente aqui ou mande mensagem pro Raia Oito no Facebook ou no Instagram!