Em todos os exercícios aeróbicos, a temperatura do corpo, os níveis de hidratação e o quanto você sua são fatores que sofrem influência da intensidade do exercício e da temperatura ambiente. Mas, na natação, um outro fator impacta os atletas: a temperatura da água. Então, qual a temperatura ideal para nadar?

A variação na temperatura pode afetar a duração e a qualidade do seu treino. Por isso, aprender como seu corpo reage às diferentes condições pode te ajudar a identificar situações perigosas.

Nadando em água gelada

Quando você entra na água gelada, seus vasos sanguíneos se contraem, diminuindo a passagem sanguínea. Isso acontece para que o corpo possa manter sua temperatura. No entanto, o corpo não pode ficar tanto tempo com essa passagem do sangue restrita. Assim, os vasos sanguíneos se abrem novamente.

Assim, aumenta o risco de que sangue mais frio circule pelo organismo, levando a uma hipotermia. Temperaturas abaixo de 15ºC – acredite, para a água é bem gelado! –, quando encaradas sem um traje de neoprene, podem ser perigosas. A gravidade dos sintomas depende da sua tolerância ao frio, de acordo com o National Center for Cold Water Safety dos Estados Unidos (Centro Nacional de Segurança da Água Fria, em tradução livre).

Efeito da água quente na natação

Nadar em água muito quente – acima de 32ºC – pode levar a um superaquecimento e à exaustão, especialmente quando você está fazendo um treino longo ou nadando uma maratona.

A água quente aumenta a temperatura corporal e a quantidade de suor que o corpo produz, o que acelera a desidratação. A sudorese intensa pode levar a um desequilíbrio de eletrólitos no corpo, o que afeta a mobilidade muscular.

A natação em águas abertas em climas quentes pode te expor a temperaturas muito altas, que podem causar espasmos musculares e fadiga severa. 

Água fria x Água quente

A água quente, a cerca de 32ºC, pode aumentar seu metabolismo e a velocidade ao nadar. No entanto, uma temperatura mais baixa, próxima dos 22ºC, é mais segura para a natação porque o corpo pode se ajustar melhor a temperaturas mais frias. Essa informação foi apresentada em um estudo publicado em 1993 por “The Journal of Sports Medicine and Physical Fitness” (Jornal de Medicina Esportiva e Aptidão Física, em tradução livre).

Nadar em água fria também ajuda a aguentar o exercício por um período maior sem risco de esgotamento relacionado ao calor. Entretanto, nadar em água gelada o suficiente para fazer você tremer pode levar à hipotermia.

Ao nadar em temperaturas quentes, mantenha o nível de esforço baixo ou nade por curtos períodos para evitar a exaustão.

Qual a temperatura ideal da água para nadar

A temperatura ideal da água para nadar depende da sua atividade. Geralmente, quanto mais intenso seu exercício aeróbico, menor a temperatura ambiente que vai te trazer mais benefícios.

A USA Swimming, federação americana de natação, afirma que as temperaturas da água a 27ºC ou menos são ideais para a natação de alta intensidade; a temperatura do ar deve estar entre 24ºC e 26ºC. Para a natação recreativa, a água de 30ºC a 31ºC é ideal; a temperatura do ar deve estar entre 27ºC e 29ºC.

Para evitar situações climáticas perigosas, nade quando a piscina for monitorada por um profissional. Além disso, pergunte sobre qual temperatura da piscina seria adequada para a sua atividade.

Texto adaptado do site Livestrong.