Qualquer pessoa que pratica uma atividade física de intensidade aeróbica já sentiu aquela incômoda dor muscular pós treino. Seja pelo acúmulo de ácido lático, ou por microlesões nas fibras musculares, o ideal seria que qualquer pessoa não sentisse os efeitos de um treino forte ou de uma competição.

Como isto é praticamente impossível, no texto de hoje o #RaiaOito sugere alguns procedimentos para minimizar estes efeitos. Vamos a eles!

Como diminuir o incômodo da dor muscular

Antes de começar, é importante ressaltar que há uma diferença entre a dor muscular, que passa após um ou dois dias e pega um músculo inteiro, e aquelas agudas, em pontos específicos, que podem representar lesões. Então, fique atento sobre qual a natureza do seu incômodo, ok?

Agora, identificada de que tipo é a dor, vamos às dicas:

#1 – Massagem

Uma boa massagem ajuda em uma recuperação mais rápida da musculatura e promove o relaxamento e o bem-estar. Especialistas também sugerem que o procedimento intensifica a ativação muscular e a circulação sanguínea, aliviando, assim, as dores mais rápido.

#2 – Gelo

Colocar gelo sobre membros com lesões, ou  emergir em um balde de água gelada, depois de um exercício extenuante, é uma técnica bastante utilizada para recuperação muscular.

#3  – Soltura

A popular “soltura” pode ser utilizada logo após um treino intenso, ou uma sessão toda voltada para a recuperação. Esse procedimento nada mais é do que um exercício aeróbio de baixa intensidade com intuito de remover o ácido lático acumulado na musculatura, por exemplo. O ácido lático pode causar essas dores então, quanto antes seu músculo for “limpo”, menores os efeitos em forma de dor em seu corpo.

Existem outros inúmeros métodos de recuperação muscular no exercício, mas algumas vezes o custo é elevado e são procedimentos que surtem resultados a longo prazo. Qual destes procedimentos você considera o mais eficaz? Conta para a gente!